domingo, 20 de março de 2011

Ida ao parque


Na última semana Ana e eu fomos a um parque de diversão que se instalou aqui na cidade. Não é um ‘Hopi-hari’ nem ‘Disney’, mas foi bastante divertido!

Já “chegamos chegando”, fomos direto em um brinquedo cujo nome eu não sei, mas que rodava muito. Não tinha fila nenhuma então nossas vidas foram facilitadas, haha. Fiquei tirando fotos e filmando enquanto o brinquedo rodava. Eis os resultados:

video

Ana gosta de brinquedos mais light do que eu, então fomos numa mini montanha russa semelhante a uma minhoca. Muuuuito assustadora, né Ana?! Haha, as fotos que tirei de nós ficaram meio alienígenas, uma luz bizarra refletiu deixando-nos brilhantes.


Não podíamos deixar de ir no clássico carrinho bate-bate (fomos nele 3 vezes, hehe). Ir num parque de diversão sem andar nessa famosa atração é como não ter ido. É tão divertido poder bater em outros carrinhos sem levar culpa e nem ter que pagar indenização pelos danos!!


video


O navio pirata foi nossa próxima parada. Por pedidos de certa pessoa (não direi quem, hehe), sentamos na parte central do barco, a fim de não nos “assustarmos” muito. Nesse nosso animado passeio encontramos mais umas pessoas que estudam conosco e que se assentaram atrás de nós.


Fui com esses mesmos colegas num brinquedo chamado Discovery. Ana não quis ir comigo, porque era muito radical, rs! Esse aqui ------->

Foi necessário de minha parte um preparo psicológico intenso, já que o negócio virava de cabeça para baixo n vezes. Enquanto esperava começar, clamava pela minha vida e senti um arrependimento amargo por ter “embarcado naquela aventura”.


Pronto! Já não tinha mais jeito. O brinquedo começou a girar lentamente e quando me dei conta estava de cabeça para baixo perdendo o fôlego. A adrenalina disparou no meu sangue fazendo com que eu gritasse muito, muito mesmo e sentisse aquele frio na barriga. Embora tenha passado por tudo isso, gostei bastante e valeu a pena ter ido no Discovery. (Sinto que há um leve drama nesse parágrafo, hehe).

Estávamos com fome, então Ana e eu resolvemos comer uma batata frita que demorou um século pra ficar pronta e que ainda veio com o molho errado! Acho que molho rosé e molho de alho são um pouco diferentes, não acha?! Mas em compensação os churros de chocolate que comemos depois estavam muito gostosos.

Fechamos o nosso passeio na roda gigante (já tínhamos ido também 2 vezes). Essa atração também imperdível nos relaxou depois de uma noite intensa. Amei a vista lá de cima, a lua estava linda e cheia. Como disse Ricardo Reis, “... assim em cada lago a lua toda/Brilha, porque alta vive.”.

Em suma, foi uma noite muito bacana. Deu pra aproveitar bastante e com certeza rendeu uma grande post aqui no blog por minha parte. Esperam que tenham tido paciência para ler isso tudo e rir de nossas fotos e vídeos!

4 comentários:

  1. Muito legal as fotos e morri de rir com os vídeos!!! As duas estão gatinhas ;]
    Ana, ainda descubro seu gosto musical com esse blog.

    ResponderExcluir
  2. Gostaria de me defender de certos comentários feitos nesse post! Primeiramente, a "minhoca" era super dócil, mas aí o cara que estava controlando o brinquedo ouviu a Hanna zoar, então ele resolveu se vingar e aumentar a velocidade. Segundo, vocês já viram a insanidade que é o Discovery? Terceiro, não querendo ser estraga prazer, mas parques que montam e desmontam não são muito confiáveis. Além disso, enquanto estávamos lanchando vimos uma peça cair da Montanha Russa. Acho que não preciso dizer mais nada.

    ResponderExcluir
  3. HA-HA!Sem comentários!
    Foi mal Ana, haha. :D
    Gracias, Teddi!

    ResponderExcluir
  4. Ei, eu disse que parques que montam e desmontam não são confiáveis!!!!!

    ResponderExcluir